• Carina Zagonel

Gestores do Armário Coletivo abrem as portas de sua sede atelier.


Entrando para o 4° ano de Armários Coletivos promovendo compartilhamentos livres de roupas e objetos e estando em contato direto com vários usuários dos armários, descobrimos uma demanda grande de pessoas que gostariam de poder, eles mesmos, restaurar ou consertar suas coisas e roupas, mas que acabam as descartando, por não saberem como se faz ou por falta de acesso a ferramentas e materiais para tal.

Todos nós já passamos pela experiência de quebrar ou estragar alguma coisa em casa e ter a vontade de consertar.

Mas como fazer isso sem ter as ferramentas? ou sentir que, como nunca consertou, não é capaz, e o que acaba acontecendo é o modelo tradicional de consumo, compra, estraga, joga fora e compra de novo.

Diante da qualidade das coisas que são produzidas hoje em dia, esse ciclo do compra descarta acaba sendo muito rápido a ponto de ter como maior desafio ambiental da nossa geração, o nosso próprio lixo.

E se fossem criados espaços em cada bairro com esses equipamentos necessários para consertar nossa cadeira, colar nosso sapato, arrumar nossa mochila, mala, roupa e construir pequenos móveis... é um sonho possível e já vamos começar com o que temos e com o que já sabemos.

Todos os sábados das 9hs ás 12hs e das 14hs ás 17hs vamos abrir nossa sede/atelier para quem deseja botar a mão na massa e consertar suas coisas.

Temos equipamentos tradicionais de marcenaria, ferramentas fixas e móveis, soldas para ferro e máquinas de costura reta, overloque e outras ferramentas disponíveis para aprender a cortar, furar, pregar, pintar, costurar...

Para que a gente possa manter as ferramentas e nosso espaço funcionando, pensamos em um valor justo e acessível para que todos tenham a oportunidade de aprender e consertar ao invés de comprar, gerando uma economia para o próprio bolso, para nosso planeta e é claro, vivendo uma experiência mão na massa.

Chegou aquele momento de pegar as coisas que estão só esperando o tal dia para consertar, restaurar e ressignificar. E ai, vamos nessa? 😉

#florianópolis #culturamaker #façavocêmesmo #dye #conserte #makermoviment #marcenaria #ferramentas #manual

FACEBOOK

Informação é poder!

Por aqui compartilhamos  o que tá rolando pelo mundo e por um mundo mais sustentável.

INSTAGRAM

Espia no insta

o que estamos aprontando por aí

YOUTUBE

No nosso canal rolam vídeos, reportagens e entrevistas! Confere lá \o/

Nossas imagens falam mais que mil palavras

QUER FALAR COM A GENTE?

Manda um alô!

Obrigado por nos visitar! Este site foi feito à mão e 💚