Please reload

Mais artigos >>

Como foi ser voluntário no Armário Coletivo

March 10, 2018

Já era fã do Armário Coletivo tinha um tempo, mas foi em março de 2016, quando recebi um convite da Carina Zagonel (idealizadora da iniciativa) para conhecer sua casa-atelier, que tudo mudou radicalmente. Naquele momento já trabalhava como Facilitador Visual e, logo de cara, fui “intimado” a produzir um registro gráfico sobre a história do Atelier de Ideias.

 

Naquele dia, Carina me contou quais foram suas motivações, como ela e sua família vivenciam essa relação com a cultura do reaproveitamento e como isso transformou a vida deles. Foi muito bonito ^^

 

De lá pra cá, três grandes fichas caíram na minha cachola:

A primeira ficha

Percebi que cada canto daquele espaço era cheio de criatividade, cuidado e tudo proveniente de uma cultura baseada no reaproveitamento e no compartilhamento de coisas. Descobri que o Atelier de Ideias (casa da Carina) era na verdade a base do Armário Coletivo. Aí tudo fez mais sentido ainda! Ou seja, um projeto que nasce num ambiente de cuidado, criatividade e compartilhamento, só pode dar bons frutos não é mesmo?
 

Essa é a Carina e o registro que fiz do Atelier de Ideias.

 

Pois bem, aquela visita, virou simpatia, que virou empatia e, por fim, amizade. Entrei de cabeça como voluntário do projeto para ajudar nas demandas, participei primeiro criando peças gráficas, depois campanhas para a fanpage do projeto e, no final das contas, acabei virando cabeça pensante dos rumos do projeto ajudando na definição das estratégias e ações para o desenvolvimento do Armário Coletivo.

A segunda ficha

Na prática, o Armário Coletivo representa a possibilidade de ter acesso a coisas sem precisar comprar… Uau! Essa ficha caiu como uma micro-revolução pra mim. Comecei a perceber que mais do que um movimento local, a iniciativa do compartilhamento reflete uma microtendência que vem se espalhando ao redor do mundo: a revalorização das economias de base local e de outros veículos de troca, além do dinheiro. Aberto, na rua, gratuito, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano. Faça as contas, do quanto essa história movimenta…

Armário localizado no Bairro Rio Tavares, em Florianópolis.

 

 

A terceira ficha

O Armário Coletivo é uma iniciativa com visão de futuro e mãos no presente.

Muita gente fala de futuro, de economia compartilhada e blá blá blá, mas o que eu gostei no Armário é que a ação vem na frente de tudo. Sabe aquela coisa de: “tem gente que fala” e “tem gente que faz”. Pois é, a equipe do Armário Coletivo é do segundo tipo. E é dessa gente que eu gosto.

 

Crianças sendo apresentadas à cultura do compartilhamento de coisas.

 

Essa experiência me proporcionou muitos momentos para repensar minha forma de consumir, descartar, comprar… Mudei de Florianópolis, escrevo agora de Recife, mas continuo desenvolvendo materiais e participando de maneira ativa nos rumos do projeto com a mesma paixão e dedicação. Como voluntário do Armário coletivo, me sinto parte de uma mudança grande, me sinto influenciador e co-responsável em algo que beneficia muito mais do que o meu mundo pessoal.

 

Em breve, vou embarcar em um giro de mundo com minha companheira nesse projeto aqui: o Attraversiamo e advinha quem vai com a gente? Uma versão itinerante, o Armário Du Mundo (iniciamos nosso medium justamente falando sobre ele), especialmente adaptado para nos acompanhar levando conosco um instrumento coletivo de troca social pelo mundo!

 

O Armário é muito mais do que um espaço de troca de objetos e coisas, por ali circulam intenções, crenças, valores, afetos. Indo de mão em mão, de corpo em corpo, de lugar a lugar, materializando e nos proporcionando o contato com elementos tão essenciais da vida, mas que infelizmente andam tão escassos hoje em dia.

 

Espero que esse relato possa também motivar outras pessoas a conhecerem mais de perto essa iniciativa e perceber o quão necessária ela é pro nosso momento histórico, social, econômico, político e, principalmente, ambiental.

 

Muito obrigado a todos que fazem parte, que amam e que cuidam dos Armários. Obrigado Carina pela oportunidade e pela sabedoria compartilhada junto a sua família: Albano, João e Cuzco (o cachorro).

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Nossa agenda é criativa e possui três linhas de ação!
MODA
MAKER
CONHECIMENTO
Nossos eventos são abertos, gratuitos e para todos!

Obrigado por nos visitar! Este site foi feito à mão e 💚

FACEBOOK

Informação é poder!

Por aqui compartilhamos  o que tá rolando pelo mundo e por um mundo mais sustentável.

INSTAGRAM

Espia no insta

o que estamos aprontando por aí

YOUTUBE

No nosso canal rolam vídeos, reportagens e entrevistas! Confere lá \o/

QUER FALAR COM A GENTE?

Manda um alô!